Lilian Maus é artista e professora de Pintura do Instituto de Artes/UFRGS. Nasceu em Salvador/BA, e vive entre as cidades de Porto Alegre, Osório/RS e São Paulo.  É Doutora em Poéticas Visuais e Mestre em História, Teoria e Crítica da Arte – PPGAV/Instituto de Artes da UFRGS. Graduou-se no Bacharelado em Artes Plásticas e na Licenciatura em Artes Visuais pelo mesmo instituto. Como pesquisadora integra o conselho de revistas especializadas como DAPESQUISA e HIPOCAMPO, além de organizar publicações, com destaque para o livro “A Palavra está com elas: diálogos sobre a inserção da mulher nas artes visuais”, realizado em parceria com a jornalista Isabel Waquil. Foi gestora cultural do espaço artístico independente Atelier Subterrânea (Porto Alegre, 2006-2015) e vem ministrando cursos livres e palestras em âmbito nacional e internacional.

“Em meu exercício artístico exploro a pele porosa da linguagem, suas valas, neblinas, tramas, texturas, matizes e ruínas. Caminho por certas zonas de respiro, tropeço em soluços, balbucio nomes diante de lugares e do tempo. O jogo com Eros está presente em todo processo, trazendo a força da união, a fusão dos diferentes, como se o desejo lançasse flechas, através dos sentidos, para provocar tramas que redesenham ambientes, reunindo memórias ao demarcar o espaço com imagens e palavras. Gosto de me deslocar entre o desenho, a escrita, a pintura, a fotografia, o vídeo e a instalação, romper com a homogeneidade das categorias. Venho me lançando ao desafio de nomear aquilo que escapa, unindo palavra e imagem, linguagem e ambiente, cultivando uma gramática da paisagem imprecisa e escorregadia, como o borrão no papel provocado pela caneta que vacila junto com o pensamento.” Lilian Maus

acesse curriculo lattes

Exposições individuais

– 2018: “Olho d’água: por uma poética de travessia”, (curadoria: Márcio Harum), na Galeria Aura, São Paulo;
– “Pintura aos peixes”, na ARTRIO, Rio de Janeiro/RJ;
– 2017: “Soçobro”, no Espaço Cultural Conceição, Osório/RS e no Paço Municipal, Porto Alegre;
– 2016: “Expedição pela Paragem das Conchas”, Lilian maus (curadoria: Bruna Fetter), Espaço de Artes da UFCSPA, Porto Alegre; “O Jardim Sensível”, Galeria Pop up Aura Iguatemi, Porto Alegre;
– 2015: “Área de cultivo”, na Galeria Temporária Jubiá (Projeto Aura), Porto Alegre;
– “No útero da linguagem”, (Projeto adidas Originals Superstar, parceria com a estilista Helen Rödel), curadoria de Lucas Ribeiro (Pexão), Complex Skatepark, Porto Alegre;
– 2014/2015: “Lanscape ou anotações sobre o que escapa”, no Centro Cultural Benfica, Recife/PE;
– 2013: “Donde el Dibujo Germina”, no Centro Cultural Kavlin, Punta del Este/Uruguay;
“Projeto Fachada do Museu”, no Museu Murillo La Greca, Recife/PE;
– 2012: “Free-way”, no espaço independente El Parche Artist Residency, Bogotá/Colômbia;
“Onde o desenho germina”, no Espaço Cultural ESPM, Porto Alegre/RS;
– 2011: “Área de cultivo”, na Galeria “A Sala/IAD, UFPEL, Pelotas/RS;
– 2010: “Tramas diárias”, no Museu do Trabalho Porto Alegre/RS;
– 2007: “Nas entrelinhas do diário”, no Studio Clio, Porto Alegre/RS;

Exposições Coletivas
– 2018: “Insulares” (curadoria: Ana Zavadil, MAC-RS), na Casa de Cultura Mário Quintana, Porto Alegre;
– “Fissuras da Paisagem: enredo de quatro mulheres” (curadoria: Daniela Kern), no SESC/Centro, Porto Alegre/RS;
– “O lugar enquanto espaço (curadoria: Francisco Dalcol), na Galeria Baró, São Paulo/SP.
– 2017: “Salta d’água” (curadoria de Diego Hasse e Eduardo Veras), na Pinacoteca Barão de Sto ngelo, Instituto de Artes/UFRGS, Porto Alegre;
– “Arte e Resistência”, no Espaço de Artes da UFCSPA, Porto Alegre;
– “Scénario” (curadoria: Mario Gioia), na Galeria Aura, São Paulo/SP;
– “Artistas da Galeria AURA”, na SP-Arte, São Paulo.
– 2016: Exposição MONTAÑISMOS, Lilian Maus e Humberto Junca, Galeria Metropolitana, Santiago/Chile;
– 2015: “Artistas Selecionados no 21 Salão Anapolino de Arte”, MAPA, Anápolis/GO;
– 2014: “Da matéria sensível” – MACRS, curadoria Bruna Fetter, na Casa de Cultura Mario Quintana, Porto Alegre/RS;
– “Visão de emergência”, curadoria Marcelo Campos, na Galeria Colecionador, Rio de Janeiro/RJ;
– “Polarizações” região sul” – Atelier Subterrânea e Prisma; no Atelier Subterrânea, Porto Alegre/RS;
– “Como refazer o mundo”, curadoria de Divino Sobral, na Galeria Luiz Landeiro, Salvador/BA;
– “Fiftyfifty (50/50) … la chimba!”, curadoria do colombiano Santiago Rueda, na galeria compartilhada por STUDIO 488 e PASTO, Buenos Aires/Argentina;
– “Artistas do Atelier Subterrânea” (org. Hugo Rodrigues), no Centro Ordovás, Caxias do Sul/RS;
– “Viveiros” (org. Marilice Corona e Flávio Gonçalves), na Pinacoteca Barão de Santo ngelo.
– 2013: “As tramas do tempo na arte contemporânea: Estética ou Poética?”, curadoria de Daniela Bousso, no Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto/SP;
– “Antes y Después” – aniversário de La Usurpadora, curadoria Maria Izabel Rueda, no Espaço Independente La Usurpadora, Puerto Colombia/Colômbia;
– Exibição de vídeo na mostra “Colomborama”, curadoria Marius Wang e Olga Robayo, The Stenersen Museum, Oslo/Noruega;
– “A Imagem da Palavra” (org. IEAVI), na Casa de Cultura Mario Quintana, Porto Alegre/RS;
– “ENTRE”, curadoria Ana Zavadill, na Casa de Cultura Mario Quintana, Porto Alegre/RS.
– 2012: “Las chicas solo quieren divertirse”, curadoria María Isabel Rueda, La Usurpadora, em Barranquilla/Colômbia;
– “Exposição Novas Aquisições” – Pinacoteca Aldo Locatelli, no Paço dos Açorianos, Porto Alegre/RS;
– “Instâncias do Desenho – Atelier Subterrânea”, Parque Lage, no Rio de Janeiro/RJ e na Galeria Logo, São Paulo/SP;
– “A imagem da Palavra” (org. IEAVI), no Espaço SUBT, Montevidéu/Uruguai;
– “Abre Alas – A Gentil Carioca”, no Centro Hélio Oiticica, Rio de Janeiro/RJ;
– 2011 : “Água Viva”, Curadoria de Marcelo Campos, na Galeria Amarelonegro, Rio de Janeiro/RJ;
Exposição no “Salão de Abril”, Fortaleza/CE;
– 2009: “Tramas Diárias” intervenção urbana no evento “Oi Expressões”, curadoria de Marcello Dantas, Parque Redenção, Porto Alegre/RS;
– “Small Show”, High Falls Art Gallery, Rochester/NY/USA;
– “Nós na Fita”, Galeria FitaTape – Complexo Master, Porto Alegre/RS;

Salões e residências
– 2018: Residência Artística na Oficina de Criatividade – Hospital Psiquiátrico São Pedro, Porto Alegre/RS;
– 2017: Residência Artística Travessia de Pedra (UNICAMP), no distrito de Pocinhos do Rio Verde, Município de Caldas; Residência Lilian Maus na Worm Gallery, Valparaíso/Chile;
– 2016: Residência Lilian Maus e Humberto Junca em Cajón del Maipo, Projeto Montañismos, Galería Metropolitana, Santiago/Chile;
– 2015/2016: Residência no Caribe Colombiano: El Parche Artist Residency (Palomino city)
– 2015: “21 Salão Anapolino de Arte”, MAPA, Anápolis/GO (curadoria Paulo Henrique Silva);
– 2012: Convocatória “Abre Alas”, na Gentil Carioca, Rio de Janeiro/RJ;
Residência móvel “Free-way”, realizada em parceria com Rodrigo John, deslocamentos no Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte (Prêmio Rede Nacional Funarte Artes Visuais), parceria com espaços independentes Alpendre (Fortaleza/CE) e Casa da Ribeira (Natal/RN);
Residência na Colômbia (Seleção Intercâmbios e Difusão Cultural – MinC), parceria com os espaços artísticos independentes El Parche Artist Residency (Bogotá), Taller 7 (Medellín) e La Usurpadora (Puerto Colombia);
– 2011 : “Salão de Abril”, Fortaleza/CE; Residência internacional para Artistas/gestores latino-americanos, realizada pelo Capacete Entretenimentos (Prêmio Rede Nacional Funarte Artes Visuais), nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte;
– 2008: “Salão do Jovem Artista”, Casa de Cultura Mario Quintana, Porto Alegre/RS;

Prêmios
– 2018: Prêmio Açorianos de Artes Visuais, Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre, Destaque em Exposição Coletiva: Salta d’água: dimensões críticas da paisagem, curadoria Diego Hasse e Eduardo Veras;
– 2016: 1° lugar concurso federal para Professor Adjunto do Instituto de Artes/UFRGS;
– 2013/2014: 1° lugar no prêmio “Edital de Cultura/Artes Visuais 2013/2014 PROEXT-UFPE”, Universidade Federal de Pernambuco, Recife/PE;
– 2013: Prêmio Funarte Mulheres nas Artes Visuais 2013. Projeto “Atelier como espaço de conversa”;
– 2011/2012: Prêmio Rede Nacional Funarte Artes Visuais 2011 – Projeto de residência móvel “Free-way”, co-autoria com Rodrigo John;
– 2012: Finalista Prêmio Economia Criativa MinC 2012;
Prêmio Rede Nacional Funarte Artes Visuais 2012 – Projeto Vetor);
– 2011: Prêmios Açorianos, Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre, Destaque: Espaço Institucional;
– 2010: Prêmio Conexão Artes Visuais MinC/Funarte/Petrobrás;
Prêmios Açorianos, Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre, Projeto Alternativo de Artes Plásticas;

Publicações
– 2017: “Estudos sobre a terra”, editora Azulejo, Porto Alegre.
– 2015: Co-organização “Subterrânea: Notas Entrópicas” (Org. Isabel Waquil), Editora Pubblicato, Porto Alegre.
– 2014: Organização e introdução de “A Palavra está com elas/The ladies have the floor” (Entrevistas de Isabel Waquil/Ed. Panorama Crítico);
– 2010: Organização e introdução de “Atelier Subterrânea” (Ed. Panorama Crítico, Porto Alegre);
Concedeu entrevistas e publicou textos em : “Espaços Independentes” (Ed. Atelier 397, São Paulo), “Coletivos” (Felipe Scovino, Renato Rezende; Ed. Circuitos, Rio de Janeiro).
– 2012: Organização e introdução de “Onde o desenho germina” (Ed. Panorama Crítico, Porto Alegre);
– 2013: Organização e co-autoria de introdução de “VETOR: Subterrânea como plataforma de residências artísticas” (Entrevistas de Isabel Waquil, Ed. Panorama Crítico, Porto Alegre).

Obras em acervos
– Universidade Federal UNIPAMPA/RS
– Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto/SP;
– Coleção Instituto Mônica e George Kornis, Rio de Janeiro/RJ;
– Pinacoteca Barão de Santo Ângelo – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre/RS;
– Museu do Trabalho – artista selecionada para participar do Consórcio de Gravura, 2010, Porto Alegre;
– Pinacoteca Aldo Locatelli – Prefeitura Municipal de Porto Alegre/RS;
– MAC/RS (Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul);
– Instituto Estadual de Artes Visuais (IEAVI/RS).